O movimento se espalha por todo o BRASIL!! Lutar é o caminho.

  • Auxiliares de creche fazem manifestação na Prefeitura e Câmara de Maringá
  • Rubia Pimenta

Mais de 100 auxiliares de creche paralisaram suas atividades nesta terça-feira (27), e desde as 7h30 estão mobilizadas em frente ao Paço Municipal de Maringá. Elas devem realizar uma passeata até a Secretaria de Educação. À tarde, os manifestantes devem fazer um protesto durante a sessão da Câmara Municipal, às 16h.

Os centros municipais de educação infantil (CEMEIs) estão abertos hoje. Em alguns estabelecimentos, crianças de 0 a 2 anos foram dispensadas das atividades, pois são atendidas pelas auxiliares de creche. Ao todo, 450 profissionais desta categoria trabalham para o Município.

Em frente ao Paço Municipal, há muitas faixas e barulho de apitos. Entoando cantos como “oh Silvio Barros, cadê você? Eu vim negociar com você”, elas desejam ser recebidas pelo prefeito em exercício, Roberto Pupim, uma vez que Silvio está em viagem.

Douglas Marçal

Mais de 100 auxiliares de creche realizam um protesto em frente à Prefeitura na manhã desta terça-feira; elas devem movimentar a Câmara à tarde

Reivindicação

Conforme a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá (Sismmar), Iraídes Batistone, as auxiliares desejam ser incluídas no Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) do Magistério. “Elas cuidam de bebês, mas também têm a função de educar”, afirma.

Segundo Iraídes, as auxilares recebem hoje R$ 622, mais um abono de R$ 150. “Queremos que o abono seja incorporado, e o salário inicial seja de R$ 882,04. Também pedimos para que a categoria tenha direito a todos os benefícios do PCCR, como progressão de carreira, conforme a escolaridade e tempo de serviço”, explica.

O município exige ensino médio completo para o exercício da função. No entanto, conforme o Sindicato, elas estão incluídas no subgrupo operacional GO2, ao lado de coveiro, cozinheira, frentista tratador de animais, entre outras funções as quais o município só exige ensino fundamental incompleto. “Pelo nível escolar cobrado das auxiliares de creche, elas deveriam ganhar um salário inicial de no mínimo R$ 882,04”, explica Iraídes.

As manifetantes esperam que o prefeito encaminhe um projeto de lei com as mudanças para a categoria, o mais rápido possível para aprovação na Câmara Municipal. “Por conta da legislação eleitoral, só pode haver mudanças com impacto no orçamento até o dia 11 de abril”, explica.

Prefeitura

Os secretários de Educação, Administração e Departamento Jurídico da Prefeitura estão reunidos nesta manhã para discutir o assunto. Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura, eles devem receber os representantes do sindicato nesta manhã para negociar.

fonte: odiario.com

por Delso Costa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s