Olha CPqD

Vitória contra a precarização: Sindicato denuncia terceirização e CPqD contrata 113 trabalhadores

Vitória no CPQD fortalece a luta contra a terceirização nas demais empresas – Após a denuncia do sindicato no MPT e a marcação de diligência por parte da procuradora do Trabalho, Alvamari Tebet, na última quarta-feira (25), o CPqD viu-se numa saia justa, tendo que contratar 113 trabalhadores que eram terceirizados. Na audiência, ocorrida dia 19 de janeiro, representantes da empresa diziam que terceirização não acontecia no CPqD. “Contra os fatos não há argumentos, essas contratações comprovaram o que o sindicato dizia e reverteu a situação profissional de mais de uma centena de trabalhadores precarizados pela terceirização” comemora a diretoria do SinTPq.

Os recém contratados terão nova vida funcional, com melhorias nos benefícios, como por exemplo os 70% de gratificação de férias e um plano de saúde decente. Alem de terem agora direito a um vale refeição  de quase R$ 500, fundo de pensão e outros benefícios.

Mas a contratacao dos 113 funcionários que eram terceirizados não é bom só para quem foi contratado, mas também para todos os trabalhadores. Para o Sindicato, o CPQD nao vai mais demitir trabalhadores CLT para substituir por terceirizados e PJs, como ocorreu em 2009.

Filiação
Por si só esses já são argumentos mais do que suficientes para que todos este 113 trabalhadores que  agora tambem são funcionários do CPqD se filiem ao Sindicato, pois este trabalho que o sindicato realiza só é possivel por que temos outros tantos numeros de sócios que contribuem mensalmente com o sindicato. Este sindicato tem lado e é o lado do trabalhador e o trabalhador deve estar ao lado do sindicato contribuindo financeiramente e espontaneamente com sua luta.

Uma história de erros
“Esta é uma história que se repete, quem era MOC (Mão de Obra Contratada) na decada de 90, sabe que tínhamos mais de 600 trabalhadores terceirizados para 400 trablhadores do CPqD, os problemas eram parecidos e precisou de muita luta do sindicato e dos trabalhadores para que o CPqD reconhecesse que todos eram da mesma empresa” lembra Silvio Spinella, diretor do SinTpq. Na época, precisou de um acordo judicial para o CPqD reconhecer o vínculo, desta vez foi por força do Ministério Público do Trabalho, através de nova denúncia do sindicato assim como na década de 1990.

fonte:   http://sintpq.org.br/noticia/

por Delso Costa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s