PSDB ia vender Banco do Brasil e Caixa

Documentos do acordo com FMI comprovam plano de privatização do BB, CEF, Furnas e PetrobraX por FHC

Em primeira mão no blog Os Amigos do Presidente Lula em 23/02/2010 às 09:00

Dilma fala a verdade e oposição mente.

A tropa de choque de José Serra (PSDB/SP) no Senado, saiu em defesa de chefe, mentindo nos ataques à ministra Dilma Rousseff.

Dilma, em seu discurso do Congresso do PT, afirmou que o Brasil escapou de um desastre maior com a crise global porque “os brasileiros resistiram a esse desmonte” e “impediram a privatização parcial e integral da Petrobras, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal (CEF) ou de Furnas”. Falou a verdade.

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), disse que em nenhum momento o governo FHC cogitou privatizar essas empresas. Mentiu tanto quanto no episódio do empréstimo de Agaciel Maia em Paris.

Álvaro Dias (PSDB-PR) recorreu a sua costumeira duplicidade de caráter, acusando outros pelo que ele faz de errado. Mentiu mais ainda: “Como boa aluna do mestre Lula, ela usa a mentira como arma essencial para a busca de popularidade.”

Quem comprovadamente usou a mentira como arma foi Álvaro Dias e Arthur Virgílo.

As mentiras dos senadores tucanos estão documentadas no acordo do governo FHC com o FMI, na quebradeira de 1998 / 1998, devidamente registrado nos anais do Ministério da Fazenda.

O documento “Memorando de Política Econômica” de 08.03.1999, apresentado ao FMI pelo governo de FHC, comprova o plano de privatização parcial do BB, CEF, Petrobras, e privatização integral de Furnas:

No item 18, descreve a privatização parcial (como afirmou Dilma em seu discurso) do Banco do Brasil, e Caixa Econômica Federal, através da “venda de componentes estratégicos”, e transformação em “bancos de segunda linha” (uma forma criminosa de privatizar: entregar de bandeja uma fatia de mercado, deixando de competir, sem receber um centavo em troca da venda desta fatia de mercado). Por fim, explica a decisão de privatizar BB/DTVM, uma “costela” do Banco do Brasil.

No item 27, descreve o plano de privatizar Furnas: “completar a privatização das companhias federais geradoras de energia“.

E também privatização parcial de mais um pedaço do Petrobras: “planeja vender ainda em 1999 o restante … de suas ações não-votantes na PETROBRAS”.

Mentir no plenário do senado deveria ser falta de decoro parlamentar, se o senado fosse mais sério.

postado por

Delso Costa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s